Será o ano de duplo N?

IMG_9910 copia

Cachos de nascetta recém colhido

 

Demos oficialmente inicio à safra de 2014, este anos será certamente um ano complicado, delicado, em que o tempo e as decisões do produtor terão uma importância fundamental para a qualidade do vinho. É uma safra que vai me ensinar muito, fazem 16 anos que eu vivo colheitas como produtor e não estou  acostumado à verões e outonos mais quentes e secos que frios e chuvosos, por isso vou ser posto à prova. Anteontem começamos a recolher o Nascetta que estava em perfeitas condições, apesar, ou talvez por devido ao fato que nossa vinha está exposta ao norte: em geral sendo sementes de uva tardias, o clima fresco e a exposição da vinha tem acompanhado o amadurecimento lento das uvas e um desenvolvimento aromático excepcional.

IMG_9907 copia 2

Pelo contrário, o Dolcetto é uma uva precoce, foi afetada pelos padrões meteorológicos desta safra. Para o Barbera e Nebbiolo ainda é muito cedo para fazer uma previsão, as próximas semanas serão decisivas e me dão esperança para a Nebbiolo. Em geral, a safra de 2014 é certamente cara devido a muitas intervenções necessárias na vinha para restabelecer as condições ideais para a maturação das uvas.

 

Grappolo di dolcetto poco prima di essere pigiato

Grappolo di dolcetto poco prima di essere pigiato

Cachos de dolcetto um pouco antes de ser pressionado

O título “será o ano de duplo N” referindo-se às duas variedades deste ano que à meu ver terão um destaque devido à um nível superior: Nebbiolo e Nascetta, veremos se consegui adivinhar!