Os problemas do verão.

Diradamento

Aqui está uma análise muito sintética dos problemas que caracterizaram grande parte da safra de 2014 da região de Langa, a minha intenção é compartilhar as dificuldades que enfrentamos e que vamos enfrentar também nos próximos dias.

1) Muita água, mas não somente a quantidade, mas especialmente a frequência, este verão choveu apenas alguns minutos mas quase todos os dias.

2) Vigor, a quantidade de água acumulada no solo faz com que a planta cresça e se concentre mais na a vegetação do que na fruta.

3) Frutos grandes e peles finas devido ao grande acúmulo de água no solo, com uma consequência de risco de quebra e possíveis infecções de “podridão cinzenta”.

4) O problema de isca, é fungo que fecha os vasos linfáticos e leva a planta à secar, para isto temos que remover as vinhas para evitar novas infecções nas outras. Nas safras chuvosas este parasita aumenta o seu risco.

 

Vite affetta da mal dell'esca

Vite affetta da mal dell’esca

Vinhas afetadas por esca

5) Cigarrinha, um inseto que pica as bordas das folhas. Nas safras anteriores, esse problema nunca ultrapassou os níveis de alerta, as temperaturas frias têm contribuído para o seu crescimento.

Punture di cicalina su foglie

Punture di cicalina su foglie

Picadas de cigarrinha nas folhas

6) Míldio, na região de Langhe não existe um vinhedo que foi atacado por este fungo, pelo menos nós lutávamos contra, utilisando cobre. A frequência de chuvas tem acionado várias vezes os esporos deste patógeno.

Attacco di peronospora ormai bloccato

Attacco di peronospora ormai bloccato

Ataque de peronospora

7) A chuva de granizo no final de julho nos fêz perder 30% do produto, mais o dano dos cachos de uva e das folhas. Porém eu me considero sortudo por que a poucos quilômetros da minha fazenda em Barolo / Novello / Monforte os danos aumentaram de quase 70%.

https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=v_QgxuHkARM

Grappolo di barbera in maturazione

Grappolo di barbera in maturazione

Amadurecimento do cachos de barbera

Agora estamos no final de agosto, a colheita está se aproximando e eu quero ajudar minhas plantas à completar a maturação com uvas saudáveis, reduzindo e limitando as questões mencionadas acima. Portanto, temos que tomar medidas imediatas com um forte desbastamento, especialmente em nas vinhas jovens nos Barberas, removendo todas as folhas que acabam em bando, limitando assim as fontes de humidade. Como sempre, setembro será crucial.

Forte diradamento su giovani viti di barbera

Forte diradamento su giovani viti di barbera

 Forte desbaste nas jovens videiras de Barbera

Leio nas redes sociais que muitos produtores não estão felizes com essa safra, pessimistas e catastróficos, eu acho que é ainda muito cedo para julgar, especialmente quando se trata de variedades tardias como a uva nebbiolo. No entanto, eu não escondo que esta safra é complicada e delicada, é um tempo crucial onde as decisões do produtor terá uma importância fundamental para a qualidade das uvas. É certamente uma safra cara para as inúmeras intervenções de ambos os meios mecânicos e manuais. Basta pensar nos 17 tratamentos antifúngicos feitos e a descamação / separação feita corretamente, afetando não sómente a quantidade das uvas mas também as uvas em si.